Prefeitura municipal de Cabo Verde A+  
A-  
A 
Buscar no site:

História da Cidade

O nome "Cabo Verde"

Cabo Verde, um dos mais antigos municípios do sul de Minas, teve sua fundação em 15 de agosto de 1762 (Arraial de Nossa Senhora do Assunção de Cabo Verde) pelo português Veríssimo João de Carvalho, natural da cidade de Ribeira do Pena, Freguesia de São Salvador Portugal, motivada pela atração do ouro existente na região. A emancipação político-administrativa se deu em 30 de outubro de 1866. O nome Cabo Verde advém de duas lendas: a primeira é a de um cabo de enxada deixado pelos garimpeiros à beira do Ribeirão Assunção. Passados alguns dias ele brotou.
Daí a exclamação: "Cabo Verde!!!". A segunda lenda é atribuída ao grande número de pedras verdes encontradas aqui pelos portugueses, as quais se assemelhavam às das Ilhas de Cabo Verde, na África.

As Lendas

Lenda é tida como: "Tradição Popular". Uma narração escrita ou oral, de caráter maravilhoso,
na qual os fatos históricos são deformados pela imaginação popular ou pela
imaginação poética. (Aurélio Buarque de Holanda Ferreira).
A respeito à origem do nome do antigo "Arrayal de Nossa Senhora da Assunção do Cabo Verde", duas lendas acompanharam a história da cidade até os dias de hoje: A primeira, fala de um lavrador que deixou a enxada encravada na terra. Voltando ao local, tempos depois, o cabo estava brotado. O cabo era verde. A segunda, fala de povoadores vindos do Arquipélago de Cabo Verde que, encontrando aqui pedras semelhantes às da terra natal, quiseram homenageá-la, colocando o seu nome no novo descoberto. Nenhuma das duas versões possuem comprovação documental.

Os Pretos Cabo Verde

À notícia da descoberta do ouro, em toda a extensão do sul das "Minas dos Cataguases" (antigo nome das Minas Gerais), negros, mestiços e emboabas invadiram todos os córregos e rios à leste e oeste do Sapucaí, a partir da primeira década do século XVIII. A maioria dos negros e mestiços era constituída de escravos foragidos das minerações do leste: Mariana, São João Del rey, São José Del Rey (Tiradentes), Pitanghy, Baependy, Aiuruoca, Serro e até da Bahia e do Rio de Janeiro. Chegavam à região a oeste do sapucay, subindo os rios e, em seguida, enveredando pelas grotas, chegando aos pequenos afluentes, os riachos e córregos, qualhados de ouro de aluvião, até atingirem as suas nascentes em grotas aos pés das serras. "Buscando as catas mais altas", onde o rico metal reluzia, bateavam com extrema facilidade. Preferiam permanecer incógnitos ao longo das margens dos riachos, escondidos nas matas, para não atrair a presença de outros faiscadores e ficar longe dos caminhos oficiais, onde era cobrado o quinhão da coroa. Foi o que aconteceu com o Negro Índio, chamado "Preto Cabo-Verde" que veio para o Sul de Minas Gerais, proveniente da Bahia. Certamente a região, o rio e o povoado onde habitavam ficaram conhecidos e herdaram o nome dos "Pretos" ou "Negros Cabo-Verde", um dos primeiros moradores. Eram negros de cor bem escura e de cabelos lisos. As comprovações documentais de suas presenças, na região, estão nos livros da paróquia de Cabo Verde, em assentos de casamentos de 1780, dezoito anos após a chegada do fundador do arraial, Veríssimo João de Carvalho, vindo de sua fazenda da "Gineta", no Ouro Fino. O documento encontrado mostra o casamento de filhos de "Pretos Cabo-Verde" que vieram da Bahia através de Ibituruna, próxima a São João Del Rey, às margens do Rio das Mortes.

DOCUMENTAÇÃO (Livro de casamentos celebrados pelo Padre Antônio João de Carvalho,o fundador de Cabo Verde).

Primeiro casamento - Os documentos referem-se aos assentos de casamentos de: "Manoel Moreira, morador no Bairro de São João, com Eufrázia Rodrigues de Araújo, moradora no Ribeirão do Assunção, natural da freguesia do Ouro Fino, deste bispado, filha legítima de Manoel José de Araújo, natural das partes de Portugual e de Maria Rodrigues, preta natural da Freguesia de IBITURUNA, do bispado de Mariana, neta por parte paterna, não souberam dizer e pela materna, neta de João Pereira Santiago, "PRETO CABO-VERDE", e de Páscoa também natural da cidade da Bahia. Testemunhas: Manuel de Sousa Vieira e Jerônimo Corrêa do Amaral.
Segundo casamento - "De Valentim Teixeira, morador no Córrego Assunção, natural de Lavras do Funil, Bispado de Mariana..." Com Maria da Costa, natural e moradora desta freguesia, filha legítima de Manoel José de Araújo, natural das partes de Portugal e de Maria Rodrigues, preta natural da freguesia de IBITURUNA, nesta pela parte materna de João Pereira Santiago, "PRETO CABO-VERDE", e de Páscoa, também preta natural da Cidade da Bahia. Testemunhas: Capitão Mor Francisco Gomes de Castilho e Bento de Godoy Pinto".

Em nenhum outro documento encontramos tamanha evidência, como neste, da presença de um elemento que pudesse ter sido a causa da denominação do lugar. Supõe-se que tenham sido eles os seus primeiros moradores. Acreditamos ser esta a hipótese mais próxima da verdade.

História

Editada pelo caboverdense Adilson de Carvalho, é o resultado de pesquisas sobre o povoamento do sul de Minas pelos bandeirantes paulistas, a descoberta do ouro pelo português Veríssimo João de Carvalho, em 1762, no riacho Assunção, as origens do arraial, a história da igreja no século XVII, a ocupação mineira da região, as questões dos limites, a origem do nome Cabo Verde, as famílias, a cata do ouro, a queda das lavras, a vocação agrícola da região, a história das antigas capelas desmembradas de Cabo Verde: Caldas, Alfenas, Machado, Muzambinho, Botelhos, Alterosa, Campestre, Divisa Nova, Monte Belo, etc. A cidade, as ruas, os bairros, o esporte, o transporte, a vida política, judiciária, as obras públicas, a nobiliarquia.
Mais informações entre em contato com o autor:
Fone: (0xx11) 4586.0661.
email: zibizi@ig.com.brEste endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Rua do Retiro, 444 - CEP 13209-000 - Jundiaí - SP.
Contato em Cabo Verde: Profª Tidi.
Fone: (35) 3736-1357 ou 3736-1578.


Prefeitos de todos os tempos


1º Prefeito

2º Prefeito
Álvaro Brasiliense Fernandes
Período: 15/09/1931 a 18/08/1945
Governou por 15 anos durante o
Governo de Getúlio Vargas
Francisco Navarro
Período: 18/08/1945 a 01/01/1947
3º Prefeito
4º Prefeito
Telmo Souza Andrade
Período: 01/01/1947 a 07/01/1947
Dr. José Miguel de Siqueira
Período: 07/01/1947 a 31/03/1947
5º Prefeito 6º Prefeito
Carlos Souza Filho
Período: 31/03/1947 a 25/12/1947
Dr. Antônio de Souza Melo
Período: 25/12/1947 a 31/01/1951
7º Prefeito 8º Prefeito
Carlos de Souza Filho
Período:31/01/1951 a 31/01/1955
Dr. Antônio de Souza Melo
Período: 31/01/1955 a 31/02/1956
9º Prefeito 10º Prefeito
Manoel Tristão Leite
Período: 17/02/1956 a 16/02/1957
Dr. Antônio de Souza Melo
Período: 16/12/1957 a 26/03/1958
11º Prefeito 12º Prefeito
Francisco Eliziário de Souza
Período: 26/03/1958 a 31/01/1959
José Romão de Souza
Período: 31/01/1959 a 02/09/1960
13º Prefeito 14º Prefeito
Pedro Cândido de Souza
Período: 02/09/1960 a 31/03/1961
Joaquim Rodrigues Mendes
Período: 31/03/1961 a 21/05/1961

15º Prefeito 16º Prefeito
Dr. Antônio Francisco Passos de Paula
Período: 21/05/1961 a 20/08/1962
Macário de Almeida
Período: 20/08/1962 a 17/10/1962
17º Prefeito 18º Prefeito
Dr. Antônio Francisco Passos de Paula
Período: 17/10/1962 a 31/01/1963
Carlos de Souza Filho
Período: 31/01/1963 a 31/01/1967
19º Prefeito 20º Prefeito
Dr. Antônio FranciscoPassos de Paula
Período: 31/01/1967 a 31/01/1971
Carlos de Souza Filho
Período: 31/01/1971 a 31/01/1973
21º Prefeito 22º Prefeito
José Batista de Souza
Período: 31/01/1973 a 28/03/1973
Carlos de Souza Melo
Período: 28/03/1973 a 16/05/1973
23º Prefeito 24º Prefeito
João Batista de Moraes
Período: 16/05/1973 a 31/01/1977
Duvivier da Silva Passos
Período: 31/01/1977 a 31/01/1983
25º Prefeito 26º Prefeito
Telmo Souza Andrade
Período: 31/03/1983 a 31/12/1988
Dr. Carlos Augusto Rodrigues de Melo
Período: 01/01/1989 a 31/12/1992
27º Prefeito 28º Prefeito
Vantuil de Paula
Período: 01/01/1993 a 31/12/1996
Cláudio Antônio Palma
Período: 01/01/1997 a 31/12/2000
29º Prefeito 30º Prefeito
Cláudio Antônio Palma
Período: 01/01/2001 a 31/12/2004

Cláudio Augusto Siqueira
Período: 01/01/2005 a 31/12/2008
31º Prefeito

Cláudio Augusto Siqueira
Período: 01/01/2009 a 31/12/2012